Qual foi a conclusão do experimento de Michelson e Morley?

Qual foi a conclusão do experimento de Michelson-Morley?

A precisão do instrumento utilizado por Michelson e Morley podia detectar desvios da ordem de 0,01, muito menores portanto do que o desvio que se esperava obter. O resultado obtido para o valor do desvio foi de zero. O que foi observado pela falta de um padrão de interferência destrutiva entre as ondas.
Em cache

Quem foram Michelson e Morley?

A experiência de Michelson-Morley, como o próprio nome indica, foi efetuada pelos físicos norte-americanos Albert Abraham Michelson (1852-1931) e E. W. Morley (1838-1923). Esta experiência é usada para a medição do movimento da Terra relativo a um referencial privilegiado (o éter), onde a velocidade da luz seria C.

Qual o papel do éter no experimento de Michelson-Morley Brainly?

Em 1881 o cientista alemão Albert Abraham Michelson (1852 – 1931) realizou experimentos em Berlim e Postdam para detectar o vento de éter. Ou seja, como a Terra se movimenta através do éter, previa-se teoricamente que a velocidade de propagação da luz em relação à Terra fosse diferente em diferentes direções.
Em cache

Qual era a relação entre a luz e o éter?

Por analogia com o som, ele definia a luz como ondas propagadas num meio que preencheria todo o espaço: o éter luminoso. Esse meio seria um fluído material, porém imponderável, infinito, homogêneo e isotrópico permeando todos os corpos.

O que Einstein propôs para explicar o dilema que torturava os físicos?

No mesmo ano, Einstein publicou outro artigo, ainda mais estranho. Nele, resolve um dilema que torturava os físicos da época, conhecido como efeito fotoelétrico: uma placa de metal com excesso de carga elétrica podia ser neutralizada quando iluminada por luz violeta e ultravioleta, mas não por luz amarela ou vermelha.

Como ficou provado a inexistência do éter Luminífero?

O experimento de Michelson e Morley acabou por provar a inexistência desse elemento. Uma das grandes questões da ciência no final do século XIX era entender em que meio as ondas eletromagnéticas propagavam-se, pois era inconcebível admitir que essas ondas não possuíam um meio de propagação.

Por que a velocidade da luz e absoluta?

A luz, claro, só alcança sua estonteante velocidade porque não tem massa. Entretanto, para todos os outros objetos do mundo, a massa nunca deixará a rapidez superar esse valor. Todo mundo conhece a famosa equação E = MC2, o mais genial legado do físico alemão Albert Einstein.

O que representa o éter?

Para os antigos gregos o éter era um quinto elemento que formava uma esfera celestial fora da Terra. Esse elemento, segundo a teoria grega antiga, era diferente dos elementos encontrados na Terra (ar, água, fogo e terra), isso porque seria algo mais magnífico e grandioso do que o ar que respiramos.

Qual é a função do éter?

O éter, do grupo funcional dos éteres, tem a capacidade de dissolver substâncias. Assim, é utilizado em laboratórios como um solvente na extração de gorduras e também para dissolver graxas e tintas. O éter dietílico (etoxietano, de acordo com a nomenclatura oficial), por exemplo, é conhecido pela maioria das pessoas.

Como Einstein resolveu o problema do efeito fotoelétrico?

A idéia que Einstein usou para resolver os problemas observados com o efeito fotoelétrico, novamente recorre a quantização. Einstein, propôs que a luz não só é emitida como um quantum num determinado instante, mas também se propaga como quanta individuais.

O que Einstein achava do Brasil?

Após dias convivendo com o calor carioca, ele escreveu que o Brasil é “quente e úmido demais para se efetuar qualquer trabalho intelectual”. Imagine com vatapá no estômago… A gota d'água foi uma palestra ministrada no Clube de Engenharia, no dia 6 de maio.

Qual é a cor do éter?

É um líquido de baixa viscosidade, incolor e muito inflamável. Em contacto com o ar auto-oxida-se, formando peróxidos que são muitíssimo explosivos, pelo que se recomenda que seja guardado em frascos de cor castanha ou topázio.

Por que nada é mais rápido que a luz?

Segundo o catedrático de Física Antonio Ruiz de Elvira, não é possível deslocar um objeto a uma velocidade superior à da luz porque, de forma simples e resumida, a única coisa capaz de mover uma partícula com massa é outra força que viaje a essa velocidade.

Por que o tempo não passa na velocidade da luz?

Para a velocidade da luz, 299.792.458 m/s, os cálculos de dilatação do tempo levam a uma divisão por zero, o que os matemáticos chamam de indeterminação. No entanto, a mesma teoria da relatividade restrita prevê que partículas dotadas de massa não podem atingir a velocidade da luz.

Quais são os 5 elementos éter?

Ar, Terra, Fogo, Água e o Éter. Algumas vezes o “Éter” – aquilo que é etéreo – aparece como Espírito, Alma, Universo, Cosmos, Quinto-Elemento, Quintessência, ou Akasha.

Qual é o cheiro de éter?

Uma das mais comuns é éteres o éter dietílico, o qual é utilizado como um anestésico e um fármaco. Éteres são geralmente incolores, líquidos de cheiro doce.

Qual é O cheiro de éter?

Uma das mais comuns é éteres o éter dietílico, o qual é utilizado como um anestésico e um fármaco. Éteres são geralmente incolores, líquidos de cheiro doce.

Onde está presente O éter?

Os compostos do grupo éter estão presentes também em muitos produtos naturais, como o eugenol, presente no cravo-da-índia, a vanilina, principal componente da essência ou aroma de baunilha e que está presente nas vagens secas da orquídea Vanilla planifolia, e a hipofilantina, principal componente do chá de quebra-pedra …