Ferroviária é campeã da Libertadores da América

08.11.2015
Ferroviária é campeã da Libertadores da América

Jogando com autoridade e não dando oportunidades às chilenas, do Colo Colo, guerreira grenás conquistarama América na tarde desse domingo

Com uma grande atuação e controlando o jogo com calma, sem dar espaço para a reação das adversárias , a equipe feminina da Ferroviária aplicou sonoros 3 a 1 no Colo Colo, do Chile, conquintando o título da Copa Libertadores da América. A final foi disputada no estádio Atanásio Girardot, em Medellín, na Colômbia.

Com um início avassalador, o  primeiro tempo das guerreiras grenás foi marcado pelo completo domínio do time de Araraquara , que além dos três gols, teve outras boas oportunidades de marcar. 

O placar foi aberto aos 19 minutos de jogo, em jogada de Adriane Nenê pela direita, que cruzou para Tábatha entrar de peixinho e marcar de cabeça: 1x0 para a Ferroviária. 

Seis minutos depois, com o time ainda comemorando o primeiro gol, em um outro ataque iniciado pela atacante Adriane Nenê, as guerreirasa ampliaram a contagem. O gol foi praticamente uma repetição do 1º, e saiu depois  de um novo cruzamento de Nenê para Tábatha, que mais ma vez, mergulhou e colocou a bola para dentro. Ferroviária 2 x 0 Colo Colo.

Os gols abalaram as chilenas, que tentavam buscar uma reação, mas sofriam com os rápidos contra ataques da Ferroviária e corriam, por isso mesmo e a todo o instante, sérios riscos de ver o placar aumentado. E foi em um lance iniciado por Rafaela Mineira que o time de Araraquara chegou ao terceiro gol, com Ana Maria Barrinha, que veio de trás em velocidade, fintou a goleira chilena e mandou para as redes. A Ferroviária fazia 3 a 0  no Colo Colo em plena final da Libertadores da América. 

Aos 46 minutos, Mimi tocou a bola com mão dentro da área, e o juiz, bem posicionado, entendeu o lance como  intencional, marcando penalidade máxima contra a Ferroviária e  amarelando a afeana. Gloria Villamayor assumiu a responsabilidade, bateu com força, no alto, e converteu a cobrança: 3x1 para as Guerreiras Grenás e fim de primeiro tempo na Colômbia. 

No segundo tempo, o Colo Colo sentiu a pressão do resultado, e mesmo diante da bem postada equipe de Araraquara, partiu pra cima buscando reduzir a diferença no placar, criando chances, mas parando nas mãos da excelente goleira Amanda, que repetiu as grandes atuações de outras partidas e fechou o gol grená.

Mesmo diante de uma equipe agressiva e experiente, a Ferroviária não se abalou, continuou jogando com segurança e tranquilidade, criando oportunidades e assustando as chilenas, que não tinham outra alternativa e se abriram na busca de buscar ao meno o empate.

Jogando muita bola e buscando o jogo o tempo todo, a atacante Tábatha não deu sossego para a defesa do Colo Colo, quase ampliando o placar em algumas oportunidades.

O jogo terminou com a Ferroviária controlando as ações e as chilenas descontroladas e fazendo faltas duras nas brasileiras, mas isso não foi suficiente e as afeanas conquistaram a América. Final: 3x1 sobre o Colo Colo. 

Agora, a equipe afeana já pode sonhar ainda mais alto: a conquista do Mundial Interclubes feminino.

Revista Cidade

Publicidade

Brasil