Cinemas Africanos seguem em destaque no SESC

09.03.2020
Cinemas Africanos seguem em destaque no SESC

Até 4 de abril o cinema do Sesc Araraquara roda filmes da itinerância da Mostra de Cinemas Africanos. As 8 produções trazem obras da Nigéria, África do Sul, Sudão, Níger, Burkina Faso, Senegal, Mali e Quênia, além de outros territórios diaspóricos como França e Suécia.  Com curadoria das pesquisadoras Ana Camila Esteves (Brasil) e Beatriz Leal Riesco (Espanha/ EUA), o recorte aborda a diversidade cultural dentro das Áfricas, a situação das mulheres e seus dilemas contemporâneos, o universo da infância, representatividade, territorialidade e geopolítica social. 

Nesta terça-feira, 10, será exibido Rafiki (2018) e Nora (2008). Já no domingo, 15, será a vez de Bakosó: Afrobeats de Cuba (2019). Todas as sessões são gratuitas, com retirada de convites com 1h de antecedência.

Rafiki (2018) é um filme queniano, dirigido por Wanuri Kahiu. "Boas garotas quenianas se tornam boas esposas", mas Kena e Ziki anseiam por algo mais. Apesar das disputas políticas entre suas famílias, as garotas resistem e permanecem amigas próximas, apoiando uma à outra na busca por seus sonhos em uma sociedade conservadora. Mas quando o amor floresce entre elas, as meninas são obrigadas a escolher entre a felicidade e a segurança.

NORA (2008), de Alla Kovgan e David Hinton, é baseado nas memórias de infância da dançarina autoexilada Nora Chipaumire, que nasceu no Zimbábue em 1965. Usando performance e dança, ela conta sua história em um poema de sons e imagens que se movem rapidamente. A trilha original foi composta pela lenda zimbabuana Thomas Mapfumo.

Com direção de Eli Jacobs-Fantauzzi, o lançamento Bakosó: afrobeats de cuba (2019) filma o caminho do DJ Jigüe até sua cidade natal, Santiago de Cuba, para encontrar inspiração em novos sons. Ele acredita que o Afrobeats ajudou a criar um novo gênero, o Bakosó, um belo intercâmbio sonoro e cultural entre Cuba e África.

 

ITINERÂNCIA DA MOSTRA DE CINEMAS AFRICANOS

dE 1 DE MARÇO A 4 DE ABRIL

EXIBIÇÕES GRATUITAS

 

Rafiki

Dir. Wanuri Kahiu 

Quênia, 2018, 82 min. Classificação 16 anos.

 

Nora

Dir. Alla Kovgan e David Hinton 

Moçambique/Estados Unidos/Reino Unido, 2008, 35 min. Classificação 16 anos.

Baseado nas memórias de infância da dançarina autoexilada Nora Chipaumire, que nasceu no Zimbábue em 1965. Usando performance e dança, ela conta sua história em um poema de sons e imagens que se movem rapidamente. A trilha original foi composta pela lenda zimbabuana Thomas Mapfumo.

Dia 10/3, terça, às 20h.

 

Bakosó: AfroBeats de Cuba

Dir. Eli Jacobs-Fantauzzi

Cuba, 2019, 48 min. 

O filme segue o DJ Jigüe até sua cidade natal, Santiago de Cuba, para encontrar inspiração em novos sons. Ele acredita que o Afrobeats ajudou a criar um novo gênero, o Bakosó, um belo intercâmbio sonoro e cultural entre Cuba e África.

Dia 15/3, domingo, às 14h. Classificação 16 anos.

 

Revista Cidade

Publicidade