Trio Apaches, da Inglaterra, se apresenta no Sesc Araraquara

22.11.2016
Trio Apaches, da Inglaterra, se apresenta no Sesc Araraquara

O destaque do repertório será uma transcrição da obra La Mer, de Debussy

De forma alegre e inovadora, o Trio Apaches se apresentam na próxima quinta-feira (24), às 20 horas, no Sesc Araraquara, compondo a programação do 2º Festival de Música de Câmara.

Integrado por Matthew Trusler (violino), Thomas Carroll (violoncelo) e Ashley Wass (piano), o grupo formou-se oficialmente em 2012, quando os músicos se encontraram mais uma vez, durante o Festival Internacional de Música de Câmara de Lincolnshire. O trabalho foi tão produtivo que resolveram formalizar a parceria. Em comum, esses experientes e respeitados solistas do Reino Unido tinham o desejo de centrar-se em projetos inovadores e em colaborações de gênero híbrido, assim como apresentar obras consagradas do repertório para trio com piano em contextos inusitados. O primeiro disco foi lançado em 2014 pelo selo Orchid Classics e concretizou a intenção de criar projetos fora do universo tradicional, com uma versão recentemente transcrita pela compositora Sally Beamish (1956) de La Mer, de Debussy, além de peças originais da própria Beamish. Seu nome remete a um um grupo de artistas que vivia em Paris por volta de 1900. Os “Apaches” daquela época, considerados inovadores e controversos, incluíam os compositores Ravel, Stravinsky e Manuel de Falla, bem como pintores, poetas e críticos de música. 

Para o Festival Sesc de Música de Câmara, o conjunto de músicos executa obras de Magnus Lindberg, Arno Babajanian e Claude Debussy, fincadas na tradição do século XX e que dialogam com o início música moderna. Nascido em 1958 em Helsinki, na Finlândia, Magnus Lindberg é um dos mais destacados compositores da atualidade e possui uma extensa produção, na qual se sobressaem grandes obras orquestrais e uma variedade de peças de câmara. Seu Trio é uma obra de 2008 originalmente escrita para clarinete, violoncelo e piano. A versão apresentada, para violino, violoncelo e piano, foi feita pelo próprio compositor entre 2012 e 2013. Lindberg em várias ocasiões já se manifestou sobre a influência da obra de Debussy em sua própria produção, que nesta peça pode ser observada já nos subtítulos. 

Admirado por Shostakovich como pianista e professor, o compositor armênio Arno Babajanian era ativo na maioria dos gêneros e escreveu inclusive canções populares, em colaboração com poetas como Yevgeny Yevtushenko e Robert Rozhdestvensky. Sua música é fortemente influenciada pelo folclore armênio, ao mesmo tempo em que seu estilo composicional se aproxima de Rachmaninov, Khachaturian e até mesmo Prokofiev e Bartók. Seu Trio com Piano em fá sustenido menor é considerado uma de suas obras mais importantes. Raramente ouvida por aqui e mesmo em palcos do exterior, é uma peça densa nas quais se nota tanto a influência do legado romântico quanto de autores como Debussy e Ravel.

“Fazer um arranjo de La mer para trio com piano foi um dos maiores desafios da minha carreira”, afirmou Sally Beamish, que fez a transcrição a pedido do Trio Apaches. Ao invés de reproduzir nota a nota a obra de Debussy, ela preferiu reinventar a peça, tendo em mente seu novo meio – o trio com piano. Certamente não deve ter sido fácil transcrever La mer, peça orquestral composta em 1905 e uma das obras-primas do início da música moderna. A música de Debussy, assim como a de Ravel, é intrinsecamente ligada ao meio, ao timbre para o qual ela foi concebida. Por tudo isso, trata-se de uma audição mais do que especial.

Serviço:

Festival de Música de Câmara - “Trio Apaches”

Dia: 24/11, quinta

Horário: 20hh 

Local: Teatro

Classificação: Livre

Grátis. 

Para mais informações acesse: Site, Facebook, Vídeo

Ingressos:

R$ 9,00 (Crianças até 12 anos e matriculados no Sesc / Credencial Plena);

R$ 15,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante);

R$ 30,00(Inteira / Credencial Atividades).

Revista Cidade

Publicidade

Brasil