Teatrada apresenta espetáculo inspirado na obra de Graciliano Ramos

16.03.2018
Teatrada apresenta espetáculo inspirado na obra de Graciliano Ramos

Grupo 59 de Teatro conta cantando e canta contando “As Histórias de Alexandre”

As Histórias de Alexandre, publicadas por Graciliano Ramos em 1944, foram coletadas na memória oral do folclore nordestino e resgatam crenças, costumes e mitos da região.São essas histórias que o Grupo 59 de Teatro contará para crianças de todas as idades no Teatrada do próximo domingo (18), às 11h30. O grupo se apresenta no Teatro do Sesc Araraquara, e os ingressos vão de gratuitos à R$10.

Alexandre é um homem velho, tem um olho torto e fala bonito: um típico contador de histórias. Em sua pequena sala, amigos comoseu Libório, cantador de emboladas, o cego preto Firmino, mestre Gaudêncio Curandeiro, que reza contra mordedura de cobras, e Das Dores, benzedeira de quebrantose reúnem para ouvir suas aventuras e façanhas, sempre contadas com exagero e entusiasmo. Cesária, mulher de Alexandre, está sempre por perto e pronta para socorrer o homem quando este se “engancha” ou é questionado em suas narrativas.

A montagem resgata da obra literária a atmosfera aconchegante em que os ouvintes são recebidos para ouvir as histórias de Alexandre: o espectador é convidado a compartilhar o mesmo ambiente que os atores, sem a separação entre palco e plateia. Essa experiência de proximidade cria um espaço de troca em que a simplicidade e o despojamento do ato cênico, realizado em roda, em tom de conversa, convoca a participação e a imaginação de todos os participantes.

Apropriando-se do universo linguístico e das imagens de Graciliano Ramos, a encenação dá corpo e voz à palavra escrita para tecer uma colcha de retalhos onde contar, cantar e dramatizar entrecruzam-se e criam uma poética propícia à invocação da memória afetiva.A musicalidade característica dos trabalhos do Grupo 59 de Teatro adquire lugar marcante nesta montagem: todas as canções inéditas foram criadas coletivamente a partir de passagens do livro.

Com a encenação de Histórias de Alexandre o grupo dá continuidade à investigação iniciada em O Gato Malhado e a Andorinha Sinhá (espetáculo de 2009, também dirigido por Cristiane Paoli Quito) em que busca uma forma de se comunicar com a criança por meio de um jogo-brincadeira de contação de história, apoiado fundamentalmente na palavra e no trabalho corporal dos atores, estimulando nos pequenos espectadores a criatividade, a imaginação e a inventividade típicas daquelas brincadeiras de rua e de quintais.

 

  • Sobre o autor Graciliano Ramos

O alagoano Graciliano Ramos é um dos mais importantes escritores brasileiros. Publicou obras fundamentais de nossa literatura como Vidas Secas,São Bernardo, Angústia e Infância. Sua atuação como escritor abrange a colaboração em jornais do Brasil e do exterior como contista, cronista e colaborador. Exerceu cargos públicos como o de prefeito de Palmeira dos Índios, em 1928, e diretor da Instrução Pública do Estado de Alagoas, em 1933. Em 1936 é preso em Maceió, sem culpa formada, sob a alegação de ser comunista. Na cadeia, onde fica por quase um ano, reúne anotações para o livro Memórias do Cárcere, publicado após sua morte. Em 1945, filia-se ao Partido Comunista do Brasil. Sua obra é constantemente revisitada por críticos e estudiosos, e já ganhou adaptações para o cinema, o teatro e a televisão.

 

  • Sobre a diretora Cristiane Paoli Quito

Diretora e pesquisadora, projeta-se na cena teatral paulista nos anos 90, através de seus espetáculos recheados de técnicas e referências da commediadell'arte. Na segunda metade da década, volta-se para a dança, e desenvolve linguagem própria, voltada para a pesquisa sobre a dramaturgia do intérprete em improvisação. Como diretora, investiga as intersecções entre as linguagens teatro, dança, circo, teatro de bonecos, música e performance, desenvolve pesquisas de linguagem que investigam a capacidade criativa do criador-intérprete. Como reconhecimento de seu trabalho recebeu indicações e foi agraciada com os prêmios SHELL, APCA e FEMSA em diversas ocasiões. É professora na Escola de Arte Dramática (EAD/ECA/USP).

 

  • Sobre o Grupo 59 de Teatro

O Grupo 59 de Teatro é o encontro artístico de 12 atores oriundos da Escola de Arte Dramática (EAD/ECA/USP) e encontra no modo colaborativa de criação, gestão e produção terreno fértil para expressão artística múltipla e heterogênea. Desde sua fundação, em março de 2011, realizou mais de 400 apresentações na região sudeste do país, recebeu o Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro 2011 na categoria Grupo Revelação e participou de diversos festivais e mostras.

 

Serviço

Espetáculo Histórias de Alexandre

Dia: 18/3, domingo

Horário: 11h30

Local: Teatro

Classificação: Livre

 

Ingressos:

R$ Grátis (Credencial Plena);

R$ 5,00(aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante);

R$ 10,00(Inteira / Credencial Atividades).

 

Revista Cidade

Publicidade

Brasil