Oficina teatral movimenta Palacete das Rosas

24.04.2016
Oficina teatral movimenta Palacete das Rosas

Grupo Todos Nove explora Teatro do Absurdo e a liberdade de criação, buscando uma reflexão sobre o que é ser ridículo

 

Dando continuidade às atividades do projeto de ocupação de espaços culturais, realizado pela Secretaria municipal da Cultura e Fundart, o grupo teatral Todos Nove realiza uma oficina - gratuita e aberta ao público - sobre o Teatro do Absurdo e a liberdade de criação. A atividade será realizada na segunda-feira, 25 de abril, no Palacete das Rosas Paulo A.C. Silva, às 19 horas.

Utilizando exercícios de expansão e improviso, o grupo convida os interessados - especialmente atrizes e atores araraquarenses - para participar de uma experiência para explorar os limites do corpo e das ideias, buscando a reflexão “o que é ser ridículo?”.

Tendo em vista os estudos e pesquisas realizadas para a montagem do espetáculo “O homem é um cavalo?” e a relação da liberdade de criação com o teatro do absurdo, a proposta do Todos Nove é questionar os parâmetros da normalidade e as convenções que são seguidas atualmente. 

O diretor do grupo, Bruck Oliver, recomenda o uso de roupas leves e confortáveis para a prática teatral. “É importante também trazer sua garrafinha de água”, lembra.

Vale destacar que o Todos Nove é um grupo de teatro de ocupação dos espaços públicos de Araraquara, responsável pelo projeto “Investigando Oswald”.

Vale destacar que não é necessária a inscrição prévia: basta chegar e participar. O Palacete das Rosas Paulo A.C. Silva está localizado à Rua São Bento, 794, no Centro de Araraquara.

 

SERVIÇO:

Oficina: “Expansão: o que é ser ridículo?”, com grupo teatral Todos Nove

Data: segunda-feira (25/04)

Horário: 19 horas

Local: Palacete das Rosas Paulo A.C. Silva (Rua São Bento, 794 – Centro)

Grátis

Revista Cidade

Publicidade

Brasil