Na Chapa

07.11.2016
Na Chapa

A artista Simonia Fukue dá “asas” aos personagens Milk e Alecrim, que viajam pelo espaço e pelo imaginário de quem os vê

A cada trimestre o espaço da lanchonete do Sesc Araraquara se renova. De forma inusitada, o projeto “Na Chapa” traz leveza, arte, novas cores e possibilidades para o ambiente, apresentando por meio de uma instalação o trabalho de um artista visual. A partir de 8 de outubro, o público poderá conferir a obra da artista Simonia Fukue Nakagawa, de Curitiba.         

O vento leva o guarda-chuva da personagem Milk para passear e com ela seu cachorrinho Alecrim. Com nanquim, aquarela e lápis de cor, Simonia conta o sonho dessa menina e seu cachorrinho enquanto eles dormem sob a sombra de uma árvore. 

Formada em gravura pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná, Simonia Fukue tomou gosto pelo mangá aos 15 anos, influenciada pelo desenho “Cavaleiros do Zodíaco”. A artista conta que devido à descendência, de forma instintiva sempre teve a cultura e os costumes japoneses inseridos na sua criação. 

Pesquisava, desenhava e passou ser chamada para dar aulas de mangá. Buscando se aperfeiçoar, passou a viajar de Curitiba a São Paulo para participar de um grupo de estudos sobre Hayao Miyazaki, um dos mais famosos e respeitados criadores do cinema de animação japonesa. 

Em entrevista, ela conta: 

“O lápis de cor foi a primeira técnica que aprendi a usar, e por isso temos uma ligação muito forte. Como sou formada em gravura, o preto começou a fazer parte dos meus trabalhos e consequentemente o nanquim também, mas com o tempo ele foi sendo suavizado, passando a ser apenas linhas... e elas foram sendo suprimidas talvez pela relação que tenho com o mangá. Já a aquarela surgiu da necessidade em dar transparências às cores. Considero suas aguadas e manchas as mais importantes no meu trabalho.

Esta exposição foi um desafio para mim, pois nunca havia pensado em algo tão grande. Mas aí o "click" surgiu: por que não fazer um trabalho com a personagem que criei, que é metade eu e metade ela, que viaja o mundo para lugares que gostaria de ir?! E por que não unir aquilo que também conheço, o mangá?! Foi aí, que a personagem Milk teve a chance de viajar atrás de seu guarda-chuva e passar por um mundo fantástico. O propósito é que crianças e adultos possam viajar no imaginário e verem o que quiserem”, encerra Simonia.

 

A partir de 8/10. Na Convivência. Grátis. 

De terça à sexta das 13h às 21h30. Sábados, domingos e feriados das 9h30 às 18h. Aberto ao público. Grátis. 

Revista Cidade

Publicidade

Brasil