Museu da TAM pode ser reaberto nas proximidades do Campo de Marte

10.02.2016
Museu da TAM pode ser reaberto nas proximidades do Campo de Marte

Aeronáutica pretende doar uma área para viabilizar novi museu. Ideia é abrir uma fundação que receba também as antiguidades da FAB

Recentemente fechado ao público, o Museu da TAM, pode voltar a funcionar tendo a Aeronáutica como principal parceira. É que na última semana foi anunciado que a Aeronáutica pretende doar um terreno perto do pavilhão de exposições do Anhembi, em São Paulo (SP), para receber o acervo. 

De acordo com o que se anunciou em São Paulo a ideia é criar uma fundação para que a Força Aérea Brasileira (FAB) possa ceder um terreno no Campo de Marte. 

O terreno disponibilizado pela Aeronáutica para viabilizar o projeto tem 40 mil metros quadrados e fica nas proximidades do aeroporto Campo de Marte. Além de acesso à pista de pouso de um pátio próprio para receber aviões, o planejamento prevê estacionamento para até 600 veículos.

Pelo planejamento o novo museu teria, além de aviões, parte das antiguidades pertencentes a FAB e que atualmente estão no Rio de Janeiro. Quem tiver itens guardados em casa e quiser doar, também vai poderá participar da montagem do novo acervo. 

A ideia é que o local tenha restaurantes, cafés, lojas e área para crianças, tudo para ajudar nas despesas e atrair visitantes.

Maior instituição de companhia aérea voltada para aviação em todo o mundo o museu da TAM foi inaugurado em novembro de 2006 com pouco mais de 30 aeronaves expostas, e fechado dois anos depois para ampliação.

Reinaugurado já com 72 aeronaves - agora de forma oficial - em 12 de junho de 2010, o museu recebeu muitas doações e no momento de seu fechamento já eram 90 os modelos em exposição e mais 30 aguardando o trabalho de restauração.

O museu atual suspendeu as atividades em São Carlos (SP) por causa da crise econômica e busca um público maior e novos patrocinadores para ser reaberto.

Revista Cidade

Publicidade

Brasil