MAPA traz exposição sobre a pré-história em Araraquara

14.06.2016
MAPA traz exposição sobre a pré-história em Araraquara

Museu de Arqueologia e Paleontologia de Araraquara está aberto com a exposição “Areias do passado, marcas no presente”

O Museu de Arqueologia e Paleontologia de Araraquara (MAPA) está aberto de segunda a sexta-feira das 12h15 às 17h45, com a exposição de paleontologia de longa duração “Areias do passado, marcas no presente”, que conta a história da região de Araraquara, numa realização da Fundação Araporã.

De acordo com Josiane Kunzler, coordenadora da curadoria da exposição e paleontóloga da Fundação Araporã, “das areias de um deserto de 135 milhões de anos, aproximadamente, Araraquara construiu sua base no presente. Trata-se das areias sobre as quais andavam os dinossauros e mamíferos do Cretáceo, mas também de areias que compõem o arenito por onde andam os araraquarenses hoje. Trata-se de marcas deixadas no passado que carregam, atualmente, um simbolismo muito grande que se quer deixar para o futuro. É a memória da vida, da Terra e, principalmente, da cidade de Araraquara”, conta.

De forma simplificada, a exposição traz informações e propõe reflexões sobre as pegadas encontradas nas calçadas de Araraquara. “Seu objetivo principal é valorizar o registro fossilífero (pistas e pegadas fossilizadas) de Araraquara como um patrimônio produzido no passado, mas ressignificado no presente pelo olhar da ciência e, principalmente, da sociedade, que convive dia-a-dia com ele”, explica Josiane. “Com essa exposição, esperamos abrir um novo espaço de troca entre Paleontologia e população de Araraquara para que possam, em conjunto, refletir e atuar na preservação desse patrimônio”, sugere.

Os recursos expositivos trabalham com questões sobre como, quando e onde essas pegadas foram formadas e o que elas podem representar para a população. O grande destaque é o cenário que simula o ambiente em que esses registros foram produzidos e os organismos que deixaram suas marcas.

Também é atrativo o espaço voltado para as marcas do visitante, que pode deixar sua “pegada” na exposição. Além disso, o desafio das pegadas e o mapa da cidade de Araraquara, com os principais bairros onde “moram” os fósseis, prometem chamar a atenção do visitante. “É importante considerarmos que, se treinarmos o nosso olhar, poderemos sempre encontrar pegadas interessantes, mesmo que seja em uma simples caminhada de casa até a praça. Vivemos em uma grande exposição!”, alerta Josiane.

O MAPA está localizado à Rua Voluntários da Pátria, na esquina da Avenida Portugal. Neste domingo a visitação pode ser realizada entre 10 e 13 horas; durante a semana o horário de visitação é: de segunda à sexta-feira, das 12h15 às 17h45 e, aos sábados, das 9 às 12 horas.

 

Serviço:

Museu de Arqueologia e Paleontologia de Araraquara (MAPA)

Local: Rua Voluntários da Pátria, esquina da Avenida Portugal

Horário de visitação: de segunda à sexta-feira, das 12h15 às 17h45; aos sábados, das 9 às 12 horas

Entrada gratuita

Revista Cidade

Publicidade

Brasil