Cine Sesc exibe Feitiço havaiano, maior sucesso de bilheteria de Elvis Presley

03.03.2017
Cine Sesc exibe Feitiço havaiano, maior sucesso de bilheteria de Elvis Presley

Grande sucesso da trilha sonora do filme ditou os rumos da carreira de Elvis nos anos 60, além de enriquecer seu variado repertório.

Após prestar o serviço militar, jovem volta para a casa dos pais em Honolulu e começa, contra a vontade deles, a trabalhar em uma agência de turismo, ao mesmo tempo que seduz mulheres ao som de românticas canções.

Tudo comepou em 14 de março de 1961, quando Elvis e diversos amigos, assistentes e seguranças voaram para Los Angeles para que ele pudesse começar a produção de seu próximo filme, Feitiço Havaiano (Blue Hawaii). 

Ao chegar, ele passou alguns dias de muita diversão com os amigos Juliet Prowse, Joan Blackman e Pat Fackethal, uma aeromoça na vida real que havia sido selecionada para fazer um pequeno papel de aeromoça no filme.

Só depois de alguns dias é que ele se concentrou em gravar as canções que fariam parte da trilha sonora do filme, e ela marcaria uma transição em sua carreira. 

Sua equipe de empresários havia determinado que os filmes deveriam ser o foco da sua carreira, mas Feitiço Havaiano estreitaria ainda mais esse foco. Como foi o filme com maior bilheteria de Elvis, ele se tornou o modelo para o tipo de comédia musical associada a ele durante a década de 60. À medida que a década passava, todas as outras gravações de Elvis ficaram em segundo plano em comparação com as músicas para filmes.

A trilha sonora de Feitiço Havaiano podia estar bem distante do rock 'n roll ou ritmos blues, mas deu a Elvis a canção com a qual ele fecharia a maioria de seus concertos da década de 70: "Can't Help Falling in Love". Gravado em Radio Recorders em Hollywood em 1961, Feitiço Havaiano apresentava 14 canções, mais do que qualquer outra trilha sonora de Elvis.

 

Dir: Norman Taurog | Estados Unidos | 1961 | 102 min 

Dia 5, domingo, às 14h. Teatro. Classificação 12 anos. Grátis.

Retirada de convites com 1h de antecedência.

Revista Cidade

Publicidade

Brasil