Projeto no Sesc propõe a reflexão sobre a construção social e histórica da mulher

07.05.2018
Projeto no Sesc propõe a reflexão sobre a construção social e histórica da mulher

A partir de maio o Sesc dá início ao Projeto “Todas, presente”, propondo por meio de atividades em diversas linguagens uma reflexão sobre a construção social e histórica da mulher, seu cotidiano e a importância de ser protagonista de sua própria história, do seu corpo, de seus desejos, da sua criatividade e do seu trabalho.

A programação começa na terça-feira (8), na tela do Sesc, com a exibição do filme “Garota sombria caminha pela noite”, da diretora Ana Lily Amirpour. Coisas estranhas acontecem em Bad City, uma cidade fantasma no Irã. Nesse reduto de falta de esperança e depravação, uma vampira persegue os habitantes, até que uma história de amor incomum, vermelha como o sangue, começa a florescer. A exibição é gratuita compõe também o ciclo “Fortíssimas”, que trará histórias de mulheres que descobrem forças para enfrentar os obstáculos e limites a elas impostos. A retirada de ingressos começa 1 hora antes do início da sessão.

O Coletivo Meiofio também está presente nesta programação com a Intervenção “Bordado Urbano”. De 8 a 12 de maio, o público poderá ver a entrada do Sesc re-significada - por meio de técnicas com fios como bordado, crochê e tricô, que construirão narrativas, criando suspiros poéticos na rotina dos passantes. Qual o papel da mulher na rua como agente de transformação?

Na quinta-feira (10), tem a oficina “As Fridas que habitam em mim”, com as artesãs Amanda Cassanji e Paula Batistela. Na contramão dos padrões estabelecidos, Frida Kahlo rompeu tabus e se destacou como grande artista e mulher independente. Baseada na história de vida da artista, a oficina transmitirá, de quinta à sábado, noções de empreendedorismo e reflexões sobre o empoderamento feminino por meio da criação de bonecas de pano. As vagas são limitadas e as inscrições gratuitas já estão abertas na Central de Atendimento do Sesc.

As crianças também terão a oportunidade de, desde cedo, conhecer a história de mulheres à frente de seu tempo. Gabriela Vansan e Karol Nurza contam a história de Clarice Lispector, considerada uma das escritoras brasileiras mais importantes do século XX. A contação “Antiprinciesas para meninas e meninos” será no domingo (13), às 11h30, com entrada franca para todos os públicos.

 

Serviço

Todas, Presente.

Programação gratuita

 

Oficina - As Fridas que habitam em mim

Dia 10, quinta, das 18h30 às 21h30 (Turma 1).

Dia 11, sexta, das 14h às 17h (Turma 2).

Dia 12, sábado, das 14h às 17h (Turma 3).

Sala de Múltiplo Uso 1. Inscrições na Central de Atendimento. Vagas limitadas.

 

Intervenção - bordado urbano

De 8 a 12, terça a sábado, das 13h às 18h. Entrada da Unidade.

 

Contação de história - antiprincesas para meninos e meninas

Clarice lispector

Dia 13, domingo, 11h30.

 

Exibição

Garota sombria caminha pela noite

Dia 8, terça, 20h. Teatro. Classificação 16 anos.

Retirada de ingressos 1 hora antes do início da sessão.

Revista Cidade

Publicidade

Brasil