Programa da Prefeitura, Bolsa Cidadania chega a 342 famílias beneficiadas

30.10.2019
Programa da Prefeitura, Bolsa Cidadania chega a 342 famílias beneficiadas

Segunda turma do programa, com 202 famílias, foi recepcionada na manhã desta terça-feira (29), no Centro Internacional de Convenção


A segunda turma de beneficiários do Programa Municipal de Transferência de Renda e Incentivo à Inclusão Produtiva, o Bolsa Cidadania, foi recepcionada em evento no Centro Internacional de Convenção, na manhã desta terça-feira (29).

Com as 202 novas famílias, agora são 342 famílias beneficiadas pelo programa municipal que possibilita a compra de alimentos, a qualificação profissional e a geração de renda para pessoas em situação de vulnerabilidade extrema.

O Bolsa Cidadania tem três eixos principais: segurança alimentar e nutricional, qualificação profissional e inclusão produtiva, além do acompanhamento familiar nas áreas de Assistência Social, Saúde e Educação.

As famílias beneficiadas, que são cadastradas nos Cras (Centros de Referência da Assistência Social), recebem um cartão que será utilizado para as compras dos itens essenciais para o sustento da casa. O valor varia entre 2 UFMs (Unidades Fiscais do Município) e 12 UFMs, dependendo da situação de vulnerabilidade e da renda por pessoa - atualmente, o benefício varia entre R$ 110,60 e R$ 663,60.

Em contrapartida, os participantes frequentam palestras e cursos de "Preparação para o Mercado de Trabalho" e "Cooperativismo, Empreendedorismo e Economia Solidária", visando à reinserção social e produtiva.

"Nosso objetivo é ajudar vocês a saírem de uma situação de dificuldade. Mas a gente espera que seja um programa passageiro. Que vocês utilizem ele bem pouco e, em breve, devolvam o cartão por não precisarem mais. Mas, enquanto precisarem, a Prefeitura vai estender a mão para vocês, vai socorrer vocês. Se alguém vê uma mãe não ter um copo de leite para dar para o filho e não se sensibiliza com isso, deixa de ser humano", afirmou o prefeito Edinho.

O vice-prefeito e secretário do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico, Damiano Neto, também destacou a importância do programa. "Não é possível conviver com a fome e com a extrema pobreza e a achar isso normal. Todos nós precisamos nos colocar no lugar do outro. Com o Bolsa Cidadania e os cursos de qualificação profissional que serão oferecidos pelo programa, vocês terão a chance de serem reinseridos no mercado de trabalho e recomeçarem suas vidas", opinou.

A secretária de Assistência e Desenvolvimento Social, Jacqueline Barbosa, lembrou que 2 milhões de famílias vivem no Brasil com até R$ 133 mensais por pessoa. Já em Araraquara, segundo o Cadastro Único, 6.540 famílias têm renda per capita de até 25% do salário mínimo, ou seja, R$ 250. Foram esses dados que subsidiaram a criação do programa. "Juntos, vamos percorrer um caminho de mudanças na vida de vocês. Vocês vão acordar todos os dias e escolher por vocês, pelo filho de vocês, pela família de vocês", afirmou.

Já a coordenadora do Trabalho e de Economia Criativa e Solidária, Camila Capacle, ressaltou que 12,4% dos trabalhadores brasileiros estão sem nenhum salário, devido ao desemprego e à crise econômica. "Esse programa é uma oportunidade de organização da sociedade, principalmente das pessoas mais vulneráveis. Esse auxílio e os cursos serão de extrema importância", disse.

Representando a Câmara Municipal, a vereadora Thainara Faria (PT) agradeceu ao prefeito Edinho e aos colegas do Legislativo que aprovaram o projeto de lei que criou o Bolsa Cidadania. "Todos vocês terão o cartão e poderão comprar no mercadinho do bairro, vão ajudar a girar a economia da cidade", destacou.

Em nome de todos os beneficiados pelo programa, Graziela Pereira Martins também agradeceu à Prefeitura. "Muitas vezes faltam coisas em casa. Esse cartão chegou em boa hora e vai me ajudar bastante. Tem muita coisa que nunca tive condições de comprar, mas agora vou poder. Mesmo assim, quero voltar a trabalhar e não depender só do cartão", relatou a moradora do Jardim das Hortênsias.

Ainda estiveram no evento os vereadores Paulo Landim (PT), Toninho do Mel (PT) e Lucas Grecco (PSB), além de secretários e coordenadores municipais.

Revista Cidade

Publicidade