Por meio de parcerias, Prefeitura disponibiliza cursos de qualificação para combater desemprego

13.07.2018
Por meio de parcerias, Prefeitura disponibiliza cursos de qualificação para combater desemprego

Por meio de parcerias com empresas e outras instituições, além de Estado e União, são oferecidos cursos gratuitos e vagas disponíveis

Em meio à crise econômica que reduz a oferta de empregos, a Prefeitura oferece uma série de cursos gratuitos de requalificação profissional, através de parcerias com outras instituições. Os cursos, gratuitos à população, são ministrados principalmente no Espaço Kaparaó e na Escola de Serralheiro.

O município também conta com os serviços do PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador), órgão que reúne e divulga as vagas disponíveis no mercado de trabalho, e do Banco do Povo, que oferece a oportunidade de novos empreendimentos para microempresários, de forma individual ou coletiva, com empréstimos financeiros a juros acessíveis.

Falando sobre as ações da Prefeitura na área, Camila Capacle, coordenadora de Trabalho e Economia Criativa e Solidária (ligada à Secretaria Municipal do Trabalho e do Desenvolvimento Econômico), explicou o funcionamento destes órgãos de serviços em Araraquara.

 

Direcionamentos

Segundo Camila, o PAT busca, em parceria com os governos estadual e federal, agir como intermediador entre trabalhador e empresas que disponibilizam suas vagas, através de divulgação nas mídias e redes sociais. Também realiza buscas ativas nas empresas, via telefone, para informar constantemente o trabalhador sobre ofertas de empregos em todos os setores da economia local.

“As vagas são disponibilizadas diariamente no Posto de Atendimento ao Trabalhador, via cadastro do Ministério do Trabalho e Emprego, chamado ‘Mais Emprego’, e divulgadas nas redes sociais, como Facebook do PAT e site da Prefeitura, além das mídias das próprias empresas e de sites que divulgam empregos”, destacou a coordenadora.

Munidos de RG, CPF e Carteira de Trabalho, os interessados nas vagas podem procurar o PAT, que analisará o perfil procurado pela empresa para encaminhamento. O órgão também cadastra o candidato às vagas no sistema ‘Mais Emprego’, realiza emissão de Carteira de Trabalho e dá entrada ao processo do Seguro Desemprego.

 

Ofertas

Em Araraquara, segundo Camila Capacle, o setor de serviços é o que mais disponibiliza vagas, principalmente o de telemarketing. Com alguma freqüência, também surgem vagas na cidade para motoristas e cozinheiros. Já para o setor de comércio, o surgimento de vagas é mais pontual, como agora com a empresa Havan, que está chegando a Araraquara.

Vale destacar que o PAT fica no Centro Administrativo e Social “Weenis Dias Macieira” na Rua Ivo Antonio Magnani, 200, próximo ao Ginásio de Esportes Gigantão. Funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h.

 

Espaço Kaparaó

De acordo com Camila, o Espaço Kaparaó, localizado na Avenida João Pires de Camargo, 1.382, na Vila Yamada (região do Santa Angelina), oferece cursos para formação ou requalificação profissional em Araraquara. Em parceria com o Senai, são oferecidos cursos de panificação e confeitaria.

O Kaparaó ainda tem uma escola de estética e de costura e um pólo da construção civil.

As parcerias envolvem também o Senac e o Fundo Social de Solidariedade, entre outras instituições. Ainda no Espaço Kaparaó, são oferecidos cursos de auxiliar de escritório, auxiliar administrativo e de informática. Normalmente, os cursos periódicos têm carga horária entre 30 e 160 horas.

 

Escola do Serralheiro

Na Escola do Serralheiro “Professor Lourenço Arone” (na rua Nabor Rodrigues dos Santos, 467, no Jardim dos Manacás), são oferecidos cursos de serralharia, soldador e carpinteiro, além de auxiliar administrativo e informática.

A coordenadora adiantou ainda que, a partir de agosto, serão oferecidos novos cursos nos centros de formação. As inscrições serão divulgadas, mas ela já ressalta que é realizada uma análise socioeconômica dos inscritos, pois esses espaços têm como público prioritário pessoas em situação de vulnerabilidade social, ou seja, que não têm condições de pagar por qualificação profissional.

Todos os cursos são disponibilizados para homens e mulheres, com idade mínima de 18 anos. Existe ainda uma parceria com os CRAS, Centros de Referência da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, para preenchimento das vagas.

 

Banco do Povo

Trata-se de um programa de microcrédito produtivo, direcionado ao micro e pequeno empreendedor, individual ou coletivo, seja pessoa física ou jurídica. Oferece empréstimos de R$ 200 a R$ 20 mil, com juros de 0,35% ao mês, que podem ser pagos em até 36 meses, ou três anos.

O empréstimo é liberado após análise do empreendimento, sobre capacidade de produção e de pagamentos do interessado, que não pode estar com o nome comprometido em termos financeiros. Também é necessário um avalista.

 

Solidariedade

Camila Capacle explicou ainda o conceito de Economia Criativa e Solidária. “Esta Coordenadoria busca fomentar o trabalho coletivo e o empreendedorismo, através de grupos, associações e cooperativas, visando as práticas coletivas e o desenvolvimento local como alternativa ao emprego formal”.

 

 

Revista Cidade

Publicidade

Brasil