Inscrições para a Corrida Santo Onofre estão abertas

08.11.2019
Inscrições para a Corrida Santo Onofre estão abertas

É a 39ª edição da corrida, que começou em 1980, no Bar do Zinho, na Rua Gonçalves Dias, com uma aposta entre dois amigos

 A tradicional Corrida de Santo Onofre, realizada nas vias principais da região central de Araraquara no último dia do ano, 31 de dezembro, está com inscrições abertas no site www.minhasinscricoes.com.br, até o dia 27 de dezembro. Esta será a 40ª edição da corrida, que começou em 1979, no Bar do Zinho na Rua Gonçalves Dias, com uma aposta entre dois amigos. 

A taxa de inscrição é R$ 54, e para atletas com e mais de 60 anos o valor é R$ 29. A largada será às 8h.

No dia anterior à prova, 30 de dezembro, o atleta inscrito deverá retirar, nas bilheterias do Estádio Fonte Luminosa, o kit composto por camiseta, número de peito e chip.

A exemplo dos anos anteriores, o percurso de 7 quilômetros terá largada na Rua Mauro Pinheiro, em frente à Fonte Luminosa. Os atletas percorrerão as vias La Salle, José Parisi, Maria Antônia Camargo de Oliveira (Via Expressa), Américo Brasiliense, Jorge Biller Teixeira, Gonçalves Dias, Barroso, Nove de Julho, Bento de Abreu e Alameda Rogério Pinto Ferraz, com chegada na Praça Scalamandré Sobrinho.

A Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, organizadora da competição, informa que haverá premiação com medalhas para todos os participantes e troféus para os três primeiros colocados da cidade, e também na classificação geral.

Atletas da terceira idade competirão em quatro faixas etárias: 60 a 64 anos; 65 a 69 anos; 70 a 74 anos e acima dos 75 anos.

"Trata-se de uma competição tradicional, que reúne atletas de vários estados e também de uma confraternização esportiva, com parentes e amigos incentivando os participantes durante o percurso", afirma o secretário de Esporte e Lazer, Everson Miguel Inforsato, o Dicão.

 

História

Quem é atleta, gosta de corridas, mas não conhece muito a cidade pode não dar tanta importância para um pequeno bar na Rua Gonçalves Dias, a "Rua 1", em Araraquara. Mas, ali, há quase três décadas, nascia a tradicional Corrida de Santo Onofre, evento que integra o calendário oficial do município com uma disputa esportiva pouco antes da virada do ano. Hoje, um dos homens responsáveis por idealizar essa atividade, morreu aos 80 anos. Debilitado, ele estava internado e morreu no hospital. Zinho foi enterrado no cemitérios do Lírios.  

Daniel Marcos Rodrigues, o Zinho [que não apesar de ambos serem comerciantes não tem ligação com o outro bar do mesmo nome que fica ao lado da Praça das Bandeiras], foi carpinteiro, marceneiro e tapeceiro, até virar comerciante em 1979. Quando comprou o bar na Rua 1, passou a multiplicar a carteira de amigos e boas histórias. De tanta prosa boa, nasceu uma ideia. A ideia virou um evento. O evento é hoje a Santo Onofre.  

Era dezembro de 1980, quando Zinho e seu amigo de adolescência Adail Pinto Mendes Filho - um empresário araraquarense com negócios fora da cidade -, estavam sentados em frente ao bar e viram outro amigo, o "Bahia", passar correndo pela rua todo atlético. Zinho comentou com Adail disse que gostaria de ter aquele pique. Brincalhão, Adail se gabou: "Eu tenho". Os dois começaram a se provocar, até que o empresário afirmou que seria capaz de bater Bahia em uma corrida. Foi ai que Zinho teve uma ideia que mudaria a agenda esportiva de Araraquara. 

Ele, então, chamou um de seus empregados do bar, um rapaz bem mais jovem, para participar do duelo nas ruas com Adail. E os dois saíram correndo, mas incrivelmente Adail venceu. O que Zinho só descobriu depois é que Adail tinha acertado para o garoto perder, justamente para prolongar a brincadeira no boteco. Como não era justo, Zinho fez outra proposta. 

Que tal Adail disputar com aquele amigo deles, o todo atlético, que despertou a conversa inicial? Os dois toparam. A curiosidade é que esse desafio deveria ser no mesmo horário da Corrida São Silvestre, em São Paulo, no dia 31 de dezembro. Adail espalhou a notícia e naquela noite dezenove pessoas apareceram para competir com Adail e o colega.  

No final, nem Adail, nem o desafiante venceram. O vencedor foi Jacy Silveira, o Paraguaio, primeiro campeão. Mas isso era o de menos. O importante era mesmo a festa regada a cerveja e bons causos. Ali, no bar, batizaram a corrida de Santo Onofre, em alusão ao Santo que viveu entre os séculos IV e V e ficou se tornou o padroeiro dos bêbados já que, de acordo com os relatos existentes sobre o santo, ele teria lutado contra o alcoolismo durante sua vida.  

Ao longo dos anos, Zinho, se dedicou ao próprio comércio e também a organização da corrida deixando ela de lado há alguns anos. O bar [que manteve o nome] ele repassou e a corrida passou a ser administrada pela Prefeitura em 2004. Até a 30ª edição, a corrida teve a largada e chegada em frente ao Bar do Zinho, na Rua Gonçalves Dias. Depois disso, a largada foi alterada para a Arena da Fonte, mantendo a passagem pela Vila Ferroviária e pelo Bar.  

"Aquele bar era muito frequentado e ele fez parte da diretoria do Clube Estrela quando tinha um time de Futebol. Ai veio a corrida de Santo Onofre, que se perpetuou na cidade e deixou um legado na cidade e na região. Ele deixou o nome marcado e nos ensinou muito. Aprendi com ele que, se tiver força de vontade, a gente consegue. Enche-nos de orgulho ter uma pessoa assim junto de nós", conta o sobrinho de Zinho, Fábio Fernando Pereira.

Ps - Nas fotos abaixo os amigos Zinho e Adail, que depois de uma brincadeira deram início a corrida de Santo Onofre

 

Com informações do Portal Cidade On Araraquara

Revista Cidade

Publicidade

Brasil