Com estoque baixo, Gota de Leite busca doadoras de leite materno

23.10.2018
Com estoque baixo, Gota de Leite busca doadoras de leite materno

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano

Como estoque baixo, o Posto de Coleta de Leite Humano da Maternidade Gota de Leite está buscando mamães doadoras.  O leite materno é o alimento mais completo que existe para o recém-nascido, por isso é muito importante, principalmente para os que estão internados e não podem ser amamentados pela própria mãe. Com o leite materno, o bebê prematuro ganha peso mais rápido, se desenvolve com mais saúde e fica protegido de infecções, diarreias e alergias.

O leite doado é analisado, pasteurizado e submetido a um rigoroso controle de qualidade no Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto. Antes da doação, ainda a mãe passa por triagem, por exames de HIV, VDRL, Hepatite B e Hepatite C e faz uma ficha de cadastro. É necessário também apresentar a carteirinha da gestante e exames recentes, se tiver.

A nutricionista do hospital Natalya de Souza Borges detalha que, na primeira doação, a mãe vai até a Gota de Leite passar pela triagem e receber as orientações necessárias sobre como ordenhar em casa e os cuidados de higiene necessários. Depois, todas as terça-feiras, o leite é coletado de casa em casa pela equipe do Posto de Coleta.

"As doadoras saem daqui com todas as informações e um kit para coleta em casa, que contém frasco de vidro estéril, touca, máscara e etiqueta de identificação. O mínimo, por semana, é de 180 ml. E a cada visita da equipe para pegar o leite coletado, elas recebem um novo kit", explica a nutricionista.

Ainda segundo ela, a média de uso de leite doado é 1,3 litros por dia e o estoque atual é muito baixo. "Considerando essa média, temos leite para menos de um mês. Gostaríamos de ter os três freezers lotados, como já estiveram meses atrás, mas hoje temos apenas um freezer", lamenta.

Toda mulher que amamenta é uma possível doadora de leite humano. Basta ser saudável, não fumar mais de 10 cigarros/dia, não fazer uso de drogas ou bebidas alcoólicas, e não ter doenças infectocontagiosas. Quem fez transfusão sanguínea também tem que esperar 1 ano após a data da transfusão.

O leite que chega ao Posto de Coleta é destinado às crianças da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal da Gota e da UTI Neonatal do hospital da Unimed, através de um acordo de cooperação. A prioridade é bebê prematuro ou que esteja abaixo do peso, impossibilitado de sugar. Em alguns casos de gêmeos recém-nascidos, o leite doado também serve para completar a mamada.

É o caso de Edina Bárbara Gonçalves Souza, que teve um casal gemelar aos 8 meses de gestação, Eduardo e Evelim. Ela não consegue manter os dois bebês com o aleitamento exclusivo, necessitando de complemento com leite humano do banco de leite.

"Muito bom poder contar com o leite doado e saber que meus bebês estão sendo bem alimentados", disse Edina Bárbara.

O Posto de Coleta, que fica na Gota de Leite, localizada na Rua Carlos Gomes, 1.610, no Centro, funciona de segunda a sexta-feira, das 7h às 13h. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3305-1530.

 

Revista Cidade

Publicidade

Brasil