Cesta básica em Araraquara está 4,8% mais barata

17.04.2018
Cesta básica em Araraquara está 4,8% mais barata

O valor é referente ao primeiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado

Levantamento do Núcleo de Economia do Sindicato do Comércio Varejista de Araraquara (Sincomercio) mostrou que a cesta básica na cidade ficou 4,8% mais barata no primeiro trimestre deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. Em relação a 2016, o recuo é de 0,8%, o que demonstra uma estabilização dos preços, após as altas que ocorreram no ano passado.

 

Comparativo Trimestral - Cesta Básica e IPCA      

 

A cesta básica em Araraquara tem apresentado trajetória semelhante ao IPCA (Índice de Preços ao Consumidor – Amplo). Esse índice mede a variação nos custos dos principais produtos e serviços utilizados pelos brasileiros, inclusive a alimentação. “Desde o ano passado os níveis de inflação têm caído consideravelmente, o que reflete também na queda dos preços da cesta básica em Araraquara”, destaca Délis Magalhães, economista do Sincomercio.

Os resultados foram influenciados principalmente pela redução nos preços da batata (-22,7%), açúcar (-8,66%), linguiça (-8,60%) e da carne de primeira (-8,37%). Os produtos com altas mais significativas foram: cebola (23,65%), ovos brancos (9,84%) e alho (3,32%).

A categoria “alimentação” foi a que mais recuou, com 5,6% em relação ao 1º trimestre de 2017, seguida por queda de 3,0% no grupo “limpeza doméstica” e de 1% nos produtos de “higiene pessoal”.

 

Variação Trimestral dos Preços – Por produto:

 

Outro ponto que merece destaque no levantamento é o preço da carne vermelha, que ficou mais barata no primeiro trimestre deste ano, o recuo foi de 8,4%, equivalente a R$7,47 de economia para o bolso do consumidor final. “A diminuição nos preços é resultado de um aumento da oferta do produto, que não teve boa correspondência da demanda, nem mesmo nos períodos de recebimento de salários, quando eleva a procura pela carne. Para alavancar as vendas, o preço acabou caindo nos últimos meses”, explica a economista.

 

Revista Cidade

Publicidade

Brasil