Projeto que autoriza Prefeitura a pagar indenizações aos trabalhadores da CTA será aprovado na próxima semana

23.02.2016
Projeto que autoriza Prefeitura a pagar indenizações aos trabalhadores da CTA será aprovado na próxima semana

Todos os 539 trabalhadores da Companhia Troleibus Araraquara (CTA) receberão o pagamento da indenização quando a empresa de economia mista deixar de operar, em maio. A medida foi confirmada nesta terça-feira, após reunião realizada na Câmara Municipal com representantes da Prefeitura e CTA. 

O projeto do crédito autorizando os pagamentos das rescisões na ordem de R$ 10,5 milhões será votado na Sessão Ordinária da próxima terça-feira.

No encontro, ao lado do presidente da CTA, Silvio Prada, e do secretário da Fazenda, Roberto Pereira, ficou também acertada a substituição do projeto anterior por outros três mais detalhados.

Um deles extingue a CTA como operadora de transporte no município. Outro cria a agência reguladora de transporte e, por fim, um terceiro, autoriza o crédito dos pagamentos. 

Foi anunciado também que os atuais funcionários terão prioridade na contratação por parte do consórcio vencedor para operar os ônibus no município. A estimativa é que cresça o número de contratações suprindo o déficit atual de funcionários, além de atender a nova demanda que passará de 65 para 90 novos ônibus.

A CTA iniciará, ainda, um processo interno de esclarecimento da situação e uma consulta relacionando quem tem ou não interesse em continuar a trabalhar para a concessão.

Pelo acordo, a Prefeitura assumirá o passivo da CTA (dívida estimada em R$ 47 milhões) e o ativo de R$ 20 milhões (referente a bens como o próprio prédio). O Consórcio Araraquara de Transportes, parceria entre a Empresa Cruz e a Viação Paraty, assume as 29 linhas de transporte coletivo em 1º de maio.

Revista Cidade

Publicidade

Brasil