Parque do Basalto será Unidade de Conservação de proteção integral

05.06.2020
Parque do Basalto será Unidade de Conservação de proteção integral

Em poucos dias o Parque do Basalto se tornará oficialmente uma Unidade de Conservação de Proteção Integral, ampliando as garantias para sua preservação. A assinatura do decreto municipal ocorre nesta sexta-feira (5), Dia Mundial do Meio Ambiente. Com isso, a partir da autorização do prefeito Edinho e do Superintendente do Daae, Donizete Simioni, fica criada no município a Unidade de Conservação Integral Parque Natural Municipal do Basalto. 

As unidades de conservação são espaços territoriais, incluindo seus recursos ambientais, com características naturais relevantes, que têm a função de assegurar a representatividade de amostras significativas e ecologicamente viáveis das diferentes populações, habitats e ecossistemas do território nacional e das águas jurisdicionais, preservando o patrimônio biológico existente.

As unidades de proteção integral têm como principal objetivo a proteção da natureza, por isso as regras e normas de uso são mais restritivas. É permitido apenas o uso indireto dos recursos naturais, ou seja, aquele que não envolve consumo, coleta ou danos aos recursos.

A transformação do Parque do Basalto em Unidade de Conservação foi uma das propostas votadas na Conferência Municipal do Meio Ambiente, em abril de 2019, e atende ao Plano Municipal de Meio Ambiente.

O espaço é administrado pelo Daae (Departamento Autônomo de Água e Esgotos de Araraquara) e acaba de passar por revitalização. As obras estão em fase de finalização e devem ser entregues em breve. Possui mais de 64 mil m², além de uma grande biodiversidade, com mais de 350 espécies de árvores e 110 espécies de aves catalogadas.

O Parque também deve abrigar o novo Centro de Educação Ambiental de Araraquara, que proporcionará de forma prática, lúdica e participativa a informação e a conscientização da população sobre os mais diversos temas ambientais, como água, solo, consumo sustentável, energias renováveis, biodiversidade, arborização urbana e saúde pública, entre outros.

Revista Cidade

Publicidade