Mutirão de saúde inicia atendimentos na região norte de Araraquara

25.01.2019
Mutirão de saúde inicia atendimentos na região norte de Araraquara

A Prefeitura, a Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e a Santa Casa de Araraquara abriram oficialmente o 15º Peca (Programa Expedições Científicas e Assistenciais), mutirão de saúde que começou nessa quinta-feira (24) e termina na terça (29), sempre das 8h às 17h.

Durante os seis dias, cerca de 250 alunos dos cursos de graduação em Medicina, Fonoaudiologia e Enfermagem da faculdade paulistana, com mais 100 profissionais de saúde de diversas áreas do conhecimento, prestarão serviços de atendimentos gratuitos em diferentes especialidades médicas, além de nutrição e de fonoaudiologia, entre outras.

É a segunda edição consecutiva do Peca em Araraquara. Em 2018, foram cerca de 800 atendimentos e 30 cirurgias de média complexidade realizadas pela Santa Casa por meio do programa.

Os serviços de saúde são prestados na Escola Estadual Professora Maria Isabel Rodrigues Orso, que fica na Rua Dr. José Logatti, nº 909, no Selmi Dei — a direção cedeu o local devido às férias estudantis. Também são feitas atividades no NGA 3 (Núcleo de Gestão Assistencial) e no Centro Especializado em Reabilitação.

Além disso, em parceria com a Santa Casa de Araraquara, devem ser feitas cerca de 20 cirurgias eletivas — de hernioplastia (para corrigir hérnias), colecistectomia (retirada da vesícula biliar) e vasectomia (esterilização masculina).

No lançamento do Peca, o prefeito Edinho agradeceu a todos os estudantes que estão participando do mutirão e destacou a importância do fortalecimento do SUS (Sistema Único de Saúde).

"O SUS é universal. Não existe um modelo desse em outro lugar do mundo. O que precisamos é fazer o SUS se aprimorar o tempo todo. Os estudantes e profissionais têm todas as condições de levar atendimento humanizado e de qualidade para a nossa população, reduzindo filas e ajudando no fortalecimento do SUS em nossa cidade", disse o prefeito.

 

Essencial
A secretária de Saúde, Eliana Honain, lembrou a importância do mutirão para Araraquara, principalmente para a região norte da cidade, e destacou o papel que a Medicina tem na sociedade. "Trabalhar a Saúde é gostar de gente. É se preocupar com o outro. Que esta semana seja um aprendizado e fique marcada na formação de vocês. Sejam muito bem-vindos", declarou.

Paulo Carrara, diretor da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, agradeceu à Prefeitura pela parceria. "Espero que a gente retribua à altura a ajuda que vocês nos deram. Queremos atender as pessoas da melhor maneira possível", salientou.

O mesmo sentimento foi reforçado pelo coordenador do 15º Peca, Victor Thut. "A partir de amanhã [quinta], vamos receber as pessoas, acolher esses pacientes. Araraquara, pelo segundo ano, nos acolhe tão bem. Muito obrigado a todos e uma ótima semana de trabalho."

Valter Curi, provedor da Santa Casa de Araraquara, lembrou sua chegada à direção do hospital e todo o trabalho para transformar a Santa Casa em uma referência. Curi desejou um ótimo trabalho a todos. "Tenho a certeza de que, assim como no ano passado, vocês darão a mesma resposta para a população."

O presidente do Conselho Municipal de Saúde, Isaías Ambrósio da Silva, destacou que a Medicina é uma vocação e parabenizou os participantes do projeto. "É ter humanização, colocar em primeiro lugar o amor ao ser humano", disse.

Representando a Câmara Municipal, o vereador Lucas Grecco (PSB) também parabenizou a todos pelo mutirão. "O atendimento é de excelência e extremamente importante, pois tem um alcance muito grande. É muito bom ver o desenvolvimento desse tipo de iniciativa. Obrigado por estarem aqui conosco e contribuírem com Araraquara", afirmou.

Ainda participaram do evento a secretária interina de Cultura, Danielle Aquino; o coordenador de Atenção Especializada, Edison Rodrigues Filho; a coordenadora de Atenção Básica, Talita Martins; o coordenador de Segurança Alimentar, Marcelo Mazeta; o gerente de Reabilitação, Luiz Armando Garlippe; e o vice-diretor da Escola Estadual Professora Maria Isabel Rodrigues Orso, Marcos Coura, entre outros gestores municipais e representantes do 15º Peca.

 

O Peca
Os atendimentos na escola do Selmi Dei são feitos por ordem de chegada. Os interessados devem comparecer na unidade a partir das 8h. Conforme a ordem de chegada, será distribuída uma senha para que sejam atendidas diariamente pelo programa até 100 pessoas.

A escola abriga as consultas em clínica médica, pediatria e hebiatria (cuidados com adolescentes), ginecologia e obstetrícia, ortopedia, reabilitação (Terapia Ocupacional, Fisiatria e Fisioterapia), geriatria, odontologia, radiologia, psiquiatria, psicologia, oftalmologia, urologia, neurologia, endocrinologia, nutrição, Confad (Conflitos Familiares Difíceis) e otorrinolaringologia. A novidade este ano é a inclusão da especialidade neurologia e das cirurgias de vasectomia.

A Philips cedeu equipamentos de ultrassom para que exames sejam realizados na própria escola, e a Techs, a instalação dos computadores. 

Revista Cidade

Publicidade

Brasil