Escândalo dos respiradores é destaque no Programa Atualidade em Pauta

18.06.2020
Escândalo dos respiradores é destaque no Programa Atualidade em Pauta

Paulo de Tarso, CEO da Biogeoenergy, diz que houve corrupção no negócio envolvendo a venda de respiradores pela empresa Hempcare ao Consórcio do Nordeste, e afirma que foi ele quem denunciou o contrato

Produzido com matérias e reportagens especiais pelo Portal Cidade Araraquara, o programa Atualidade em Pauta desta semana entrevista Paulo de Tarso, CEO da Biogeoenergy, que fala tudo sobre a produção de respiradores na unidade da empresa em Araraquara, e denuncia fraude e corrupção nas negociações envolvendo a HempCare e o Consórcio de Estados do Nordeste, o que acabou atingindo também sua empresa. 

Detido na Operação Ragnarok, Paulo não economiza nas palavras quando fala sobre os bastidores do negócio, citando conversas travadas com pessoas e autoridades ligadas ao Consórcio do Nordeste e com envolvimento direto no imbróglio todo, bem como informações que constam dos depoimentos prestados as autoridades na Bahia. O CEO fala tudo!

Apresentado pelos jornalistas Hamilton Mendes e Luiz Zakaib, o programa também traz o assunto Pandemia, com comentários e notícias sobre a nova fase vivida pela região de Araraquara no combate ao avanço do Coronavírus, bem como as dificuldades enfrentadas pelos microempresários e trabalhadores, todos as voltas com a falência de pequenos negócios e o desemprego iminente (ou já consolidado).

Fechando as pautas, Zakaib e Hamilton trazem ainda um especial com dica para maratonar filmes e séries na Netflix, além da Seção Nos tempos das Aglomerações, com um especial Beatles vindo diretamente da Praça das Bandeiras, no tradicionalíssimo Bar do Zinho.

 

Saiba mais sobre o problema dos respiradores  

Envolvida no escândalo que atingiu em cheio pessoas supostamente ligadas ao Consórcio do Nordeste e ao governo da Bahia, a empresa Biogeoenergy convocou a imprensa no final do mês de maio para um evento de apresentação dos respiradores que seriam montados nas suas unidades de Araraquara e da Bahia.

Menos de 10 dias depois, no entanto, a empresa foi surpreendida pela Operação Ragnarok, desencadeada pela Polícia Civil baiana, que abriu investigação contra a empresa Hempcare, responsável pela venda de respiradores chineses ao consórcio, em uma operação que atingiu a cifra de R$ 48,7 milhões.

A operação demandou o cumprimento de três mandados de prisão e 15 de busca e apreensão em Salvador, São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília e também em Araraquara.

De acordo com os autos, o Consórcio Nordeste teria adquirido junto a empresa Hempcare, um total de 300 ventiladores clínicos de UTI, que seriam distribuídos para todos os estados do nordeste. A Bahia receberia 60 respiradores e os demais estados ficariam com 30 cada.

O problema todo teria começado quando a HempCare se viu com dificuldades para efetivar a importação dos aparelhos, e procurou a Biogeoenergy para adquirir os equipamentos recentemente lançados pela empresa. O negócio envolveu a compra de 380 respiradores pelo valor de R$ 24 milhões, com o pagamento já efetivado.

Foi aí que começou tudo. Uma história que envolveria pagamento de uma comissão de R$ 15 milhões (valor citado em um áudio que o Portal Cidade Araraquara teve acesso), a tentativa de compra de outros 1,7 mil respiradores por parte da HempCare, além da citada doação de 30 respiradores por parte de um investidor para a Prefeitura de Araraquara, dentre outros.

Você não pode perder! Entre na nossa página no Facebook: @CidadeAraraquara , venha com a gente e assista ao Programa Atualidade em Pauta.

 

Revista Cidade

Publicidade