Cerca de 300 pessoas, e 20 equipes, sábado terá arrastão contra dengue nos bairros da região Norte

03.05.2019
Cerca de 300 pessoas, e 20 equipes, sábado terá arrastão contra dengue nos bairros da região Norte

Equipes vão circular pelo Selmi Dei, Roxo, Valle Verde, Laura Molina, Romilda Barbieri, São Rafael, Indaiá, Veneza e Serra Azul

A Prefeitura Municipal, através das equipes de vetores da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde, dá início neste sábado (4) a mais uma iniciativa de combate aos criadouros do mosquito Aedes Aegypti pelos bairros de Araraquara: o arrastão. 

Diferente do mutirão, quando as equipes da Vigilância recolhiam inservíveis deixados pelos moradores nas calçadas, o arrastão terá a vistoria e retirada de criadouros nos quintais das residências e também nos terrenos baldios. A ação começa às 8h e segue até 12h nas regiões do Jardim Roberto Selmi Dei, Adalberto Roxo, Valle Verde, Laura Molina, Romilda Barbieri, São Rafael, Indaiá, Veneza e Serra Azul.

Estarão nas ruas cerca de 300 pessoas, divididas em 20 equipes compostas por fiscais do controle de vetores e da Vigilância Sanitária, Agentes de Controle de Endemias, Agentes Comunitários de Saúde, além de atiradores do Tiro de Guerra e funcionários do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae). O trabalho também contará com o apoio das equipes da secretaria de Obras e Serviços Públicos, da Guarda Municipal e do Centralizado. O grupo vai circular com 25 caminhões, 10 viaturas e 7 ônibus.

É mais uma grande ação de combate à proliferação do mosquito Aedes aegypti nos bairros. Desde o ano passado, a Vigilância Epidemiológica vem coordenando ações diárias, que incluem bloqueios casa a casa dos agentes de vetores, com a aplicação de larvicida; atividades de nebulização, mutirões semanais e fumacê diário, além do trabalho de Avaliação de Densidade Larvária (ADL). Neste caso, o objetivo principal é justamente avaliar os níveis de infestação de larvas do mosquito nas residências. 

Os últimos dados apontavam que 80% dos criadouros do mosquito estavam justamente nos quintas das casas habitadas, reforçando assim a importância deste tipo de ação de varredura e também da participação da população na limpeza dos seus quintais. Também é imprescindível que colaboração dos moradores no recebimento dos agentes, que trabalham sempre uniformizadas e com crachá de identificação.

Para sanar dúvidas e obter mais informações,  o telefone da Ouvidoria da Vigilância Epidemiológica é o 0800-7740440. A Prefeitura também possui um telefone de whatsapp, o (16) 99760-1190, que atende todo tipo de demanda, inclusive as referentes ao trabalho de combate à dengue.

 

Revista Cidade

Publicidade

Brasil