Cemitério dos Britos terá duas salas para velório e reformas da capela e da sala de milagres

20.04.2018
Cemitério dos Britos terá duas salas para velório e reformas da capela e da sala de milagres

 Cemitério das Cruzes, conhecido como Cemitério dos Britos, passará por reformas estruturais e ganhará novas dependências.

O projeto prevê a construção de duas salas para velórios no espaço onde era sediado o IML (Instituto Médico Legal) — atualmente, não há velório no local. “Com o velório nos Britos, que será construído utilizando prédio já existente, em parceria com uma funerária da cidade, nosso objetivo é proporcionar maior conforto e apoio às famílias que sepultam seus entes queridos no local”, explica Edinho?. Ele lembra que a demanda foi levantada pelo vereador José Carlos Porsani (PSDB).

Também estão previstas reformas na Capela São Manoel (que pertence à Paróquia Nossa Senhora do Vale) e na sala de milagres dedicada a Rosendo e Manoel Brito, que se envolveram no episódio conhecido como “Linchamento dos Britos”, em 1897.

“A capela e a sala de milagres estão em situação precária. São obras importantes para a preservação da memória dos Britos, que estão diretamente ligados à história de Araraquara e à fé dos nossos moradores. O Santuário dos Britos é uma referência regional. Vamos trabalhar para melhorar a estrutura desse local histórico”, diz Edinho. As obras ainda serão orçadas e não têm prazo previsto.

Estiveram na visita a secretária de Desenvolvimento Urbano, Luciana Gonçalves, o secretário de Obras e Serviços Públicos, João Bernal, a secretária de Cultura, Teresa Telarolli, além de arquitetos da Prefeitura.

 

??História

A disputa entre o jornalista Rosendo de Brito e o Coronel Antônio Joaquim de Carvalho resultou na morte do coronel, em 1897. Dias depois, Rosendo e seu tio Manoel de Souza Brito foram linchados em praça pública, onde atualmente está a Praça da Matriz.

Os corpos dos Britos foram sepultados no Cemitério das Cruzes, mas seus corpos desapareceram na noite do mesmo dia em que foram enterrados. No mesmo local foi erigida uma capela, e o cemitério, construido longe da cidade para receber os corpos dos mortos da epidemia da febre amarela que assolava a cidade naquela época, acabou conhecido popularmente como Cemitétrio dos Britos.

Ao longo do tempo, os Britos ganharam fama de milagreiros. A sala dedicada a eles atrai muitas pessoas para visitação e devotos em busca de uma graça. No local, é possível ver diversos agradecimentos por pedidos alcançados, principalmente relacionados a saúde e emprego.

 

 

Revista Cidade

Publicidade

Brasil