Cai número de acidentes de trânsito na cidade

13.01.2016
Cai número de acidentes de trânsito na cidade

 Índices foram obtidos nas planilhas fornecidas pela Polícia Militar, que são elaboradas com base nos boletins de ocorrência

Os estudos realizados pela Secretaria de Trânsito e Transportes, com base nas estatísticas de acidentes da Polícia Militar, apontam que o número de acidentes no trânsito da cidade continua em queda. 

O índice de acidentes com vítimas caiu 8,89% de 2014 para 2015. Entre 2012 e 2015, a queda foi de 35,07%. No triênio 2013-2015, foram evitados 1.156 acidentes com vítimas. 

Houve redução de 10,35% no índice de vítimas de 2014 para 2015 e de 36,86% no período 2012-2015. No período 2013-2015, foram evitadas que 1.386 pessoas sofressem lesões em acidentes de trânsito. 

Embora o índice de vítimas graves tenha aumentado em 13,68% de 2014 para 2015, entre 2012 e 2015 houve redução de 45,97%. No período de 2013 a 2015, foram evitadas lesões graves em 261 pessoas – que, em tese, deixaram de passar por internação hospitalar.      

A redução do índice de vítimas fatais foi de 23,20% de 2014 para 2015 e de 55,26% no período 2012-2015. No total foram evitadas 58 mortes no triênio 2013-2015.       

O índice de atropelamentos foi reduzido em 20,02% de 2014 para 2015 e em 52,41% entre 2012 e 2015. 

Os números associados aos acidentes utilizados nos cálculos dos índices foram obtidos nas planilhas fornecidas pela Polícia Militar, que são elaboradas com base nos boletins de ocorrência preenchidos pelos policiais militares no local do acidente.  

Na determinação dos índices foi levado em conta o crescimento anual da frota de veículos no município, tomando como referência a frota média no ano (suposta igual ao valor divulgado no site do Denatran correspondente ao mês de junho). 

Os números foram comemorados pelo Coordenador de Mobilidade Urbana, o vice-prefeito Coca Ferraz: “Além de maior segurança, as ações envolvidas no projeto têm proporcionado ganhos significativos no tocante à fluidez do tráfego e à comodidade de condutores, pedestres e deficientes”, destacou.  

 

Revista Cidade

Publicidade

Brasil