Arrastão retira mais de 17 toneladas na região norte

06.05.2019
Arrastão retira mais de 17 toneladas na região norte

Muito lixo com larva do Aedes aegypti foi encontrado na ação de sábado (4), reforçando a necessidade do engajamento da população na luta contra a dengue

As equipes coordenadas pela Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde retiraram, no último sábado (4), cerca de 17,5 toneladas de materiais inservíveis e criadouros do mosquito Aedes aegypti de residências e terrenos baldios de 16 bairros da região Norte da cidade. A ação de varredura ocorreu no período da manhã e envolveu cerca de 300 pessoas, que circularam pelas ruas e vistoriaram os quintais, em mais uma grande mobilização de combate à dengue.

De acordo com o boletim divulgado pela Vigilância Epidemiológica na manhã desta segunda-feira (6), Araraquara possui 9.323 positivos casos confirmados de dengue em 2019. Foram descartados 1.099 casos, além de 339 inconclusivos, de um total de 10.761 notificações digitadas no Sinan.

A varredura contra a dengue realizada no sábado reuniu agentes e fiscais da Vigilância, atiradores do Tiro de Guerra, funcionários do Departamento Autônomo de Água e Esgoto (Daae), equipes da secretaria de Obras e Serviços Públicos, da Guarda Municipal e do Centralizado, que atuaram com 20 caminhões em uma das regiões mais populosas da cidade, incluindo Jardim Adalberto Roxo, Indaiá, São Rafael I, Romilda Barbieri, Laura Molina e Valle Verde, entre outros.

Apesar de todo o trabalho que vem sendo feito desde o ano passado com o objetivo de eliminar criadouros dos quintais, incluindo bloqueio casa a casa com aplicação de larvicida e mutirão, muito material inservível com larva do Aedes aegypti foi retirado dos quintais, reforçando a necessidade de um maior engajamento da população na luta contra a dengue.

O roteiro da próxima varredura deve ser divulgado nos próximos dias e é fundamental a colaboração dos moradores no recebimento dos agentes, que trabalham sempre uniformizadas e com crachá de identificação. Mais informações, pelo telefone da Ouvidoria da Vigilância Epidemiológica, que é o 0800-7740440, ou no whatsapp da Prefeitura, o (16) 99760-1190.

Revista Cidade

Publicidade

Brasil