Araraquarenses participam como voluntários nas Olimpíadas do Rio 2016

03.08.2016
Araraquarenses participam como voluntários nas Olimpíadas do Rio 2016

As universitárias araraquarenses Regina Oliveira e Débora Passos, que cursam Direito da Universidade de Araraquara – Uniara, serão voluntárias nas Olimpíadas, cuja abertura oficial será realizada nesta sexta-feira, dia 5 de agosto, no Rio de Janeiro. Já o ex-aluno de Educação Física da instituição, César Augusto Tonielo de Alcântara, atuará como acompanhante de equipe e estatístico dos jogos de basquete do evento.

Regina conta que a oportunidade de ser voluntária na Rio 2016 surgiu por meio do próprio Comitê Olímpico, que abriu as inscrições no início de 2015. “Eu me inscrevi, passei por várias etapas do processo seletivo, incluindo testes online de língua estrangeira e entrevista, e em fevereiro deste ano recebi a notificação de que estava aprovada e selecionada. Uma alegria sem fim”, comenta.

Como funções, ela será uma das responsáveis pelo atendimento ao público e pelo suporte às comissões técnicas e atletas no Centro Olímpico de Deodoro, no Rio. “Lá, serão realizadas competições de onze modalidades, entre elas, hipismo, hóquei, basquete, pentatlo moderno e canoagem”, detalha.

Participar dos bastidores das Olimpíadas é uma experiência única, segundo a aluna. “É uma oportunidade incrível de vivenciar um fantástico intercâmbio cultural, de novas amizades e de aprendizado de vida”, destaca.

Como estudante do primeiro ano de Direito, Regina acredita que, apesar de estar no início de sua graduação, terá uma percepção diferente em relação ao evento. “Certamente o aprendizado que tive no primeiro semestre me leva à Olimpíada com um outro olhar para tudo: pessoas, situações, circunstâncias, momento histórico etc”, diz.

Débora, que já foi voluntária nos Jogos Panamericanos de 2007, atuará nos jogos olímpicos até o dia 19. “Meu cargo é de Assistente de Dignatário. Serei tradutora de um Ministro de Esportes de algum país participante. Acompanharei um país cuja língua é o francês. Por ter que acompanhar o ministro, terei acesso livre em todos os locais de competição, incluindo a Vila Olímpica”, ressalta.

A emoção por participar da Rio 2016 é muito grande, de acordo com ela. “Como amante do esporte, realizarei mais um sonho. Isso fará parte do meu currículo esportivo. Não tem preço”, declara.

Com a “vontade de estar no maior evento do mundo”, Alcântara, formado na Uniara em 2006, também foi aprovado no processo seletivo de voluntariado. Regina destaca que ele, como integrante da equipe de estatísticos dos jogos de basquete da competição - masculino e feminino -, tanto na competição oficial, como nas Paraolimpíadas, tem “Função de extrema importância porque os relatórios produzidos pelos estatísticos servem de apoio ao trabalho das comissões técnicas e aos jogadores, de forma particular”.

Mais detalhes

Para o ex-aluno de Educação Física, participar das Olimpíadas “representa o auge de quem gosta de esporte”. “A expectativa é de aprender com atletas, técnicos e dirigentes de outros países”, afirma Alcântara, que gostaria de conhecer o jogador Draymond Green, do Golden State.

A graduação, segundo ele, “foi de extrema importância, principalmente em relação à conduta como profissional”. “Tive professores muito bons e humanos. Agradeço imensamente a Uniara por ter me proporcionado o conhecimento”, finaliza.

Informações sobre os cursos de Direito e Educação Física da universidade podem ser obtidas no endereçowww.uniara.com.br ou pelo telefone 0800 55 65 88.

Texto e foto: Assessoria Uniara

Revista Cidade

Publicidade

Brasil