Araraquara regride de fase no plano São Paulo, e bares e restaurantes correm risco

11.06.2020
Araraquara regride de fase no plano São Paulo, e bares e restaurantes correm risco

Em coletiva realizada no início da tarde desta quarta-feira (10), o governador do Estado de São Paulo, João Dória, anunciou que Araraquara regride de fase no plano São Paulo já a partir da próxima segunda-feira (15). A cidade vai agora para a faixa 2, a laranja, com maior restrição na retomada gradual de sua economia. A medida foi justificada devido ao registro de aumento nos casos da contaminação pelo Covid-19 nos últimos dias.

O Comitê de Contingência do município definirá nas próximas horas quais serão as medidas adotadas para o funcionamento do comércio na cidade (vide Nota da Prefeitura logo abaixo da matéria).

Segundo as orientações do Plano são Paulo, na fase 2, bares e restaurantes não poderiam funcionar a partir da próxima segunda-feira (15), mas a decisão ficará por conta da Prefeitura.

O governador anunciou também a ampliação das testagens no estado, única alternativa para poder gerir a crise com maior transparência e determinar quem pode e quem não pode ficar nas ruas.

O Governo, que renova a quarentena por mais 15 dias a partir da próxima semana, chama a atenção para o avanço da pandemia pelo interior do estado de São Paulo. Por isso mesmo, duas regiões regrediram de fase.

A primeira fase do Plano São Paulo foi anunciada no dia 27 de maio e dividiu o Estado em cinco faixas, da maior para a menor restrição: fase 1 (vermelha), fase 2 (laranja), fase 3 (amarela), fase 4 (verde) e fase 5 (azul).

Classificada inicialmente na faixa amarela, Araraquara foi autorizada a dar início à flexibilização das atividades econômicas. 

E, assim como em relação aos demais municípios paulistas, o Governo do Estado manteve o processo de avaliação da situação de enfrentamento da doença, incluindo a avaliação da ocupação de leitos de UTI exclusivas para pacientes com Covid-19 e evolução do número de casos.

Importante destacar que todas as medidas de prevenção devem continuar sendo adotadas, incluindo as normas sanitárias estabelecidas por decreto municipal para o atendimento presencial nos estabelecimentos comercias e de prestação de serviço.

 

Nota à Imprensa


A cidade de Araraquara hoje tem 18% de ocupação dos seus leitos de UTI e 25% dos leitos de enfermaria.

Devido às duas grandes estruturas organizadas pela Prefeitura, o Hospital da Solidariedade (Hospital de Campanha) e o Polo de Atendimento Estratégico na UPA da Vila Xavier, a taxa de ocupação dos leitos regionais também é baixa (35% UTI e 20% de enfermaria). Vale ressaltar que o máximo da ocupação de leitos, estabelecido pelo Governo do Estado na fase 3 (amarela) do Plano São Paulo, é 70% em UTI.

Porém, é notório o crescimento do número da contaminação pelo novo coronavírus no interior. Essa evolução já era esperada por todas as autoridades de Saúde do estado que sempre apontaram que estaríamos, pelo menos, duas semanas atrás da situação epidemiológica vivida pela região metropolitana.

Em função desse crescimento vertiginoso, o Governo de São Paulo decidiu pelo recuo na flexibilização nas regionais de saúde do interior do estado. Como exemplo, podemos citar as regiões de Ribeirão Preto, que recuou da fase 2 (laranja) para a fase 1 (vermelha); de Barretos, que recuou da fase 3 (amarela) para a fase 1 (vermelha); de Presidente Prudente, que recuou da fase 3 (amarela) para a fase 1 (vermelha); e de Bauru, que recuou da fase 3 (amarela) para a fase 2 (laranja).

Desta forma, Araraquara passou da fase 3 (amarela) para fase 2 (laranja), o que significa a manutenção de atividades econômicas, mas com restrições de horários.

O prefeito Edinho inicia, no período da tarde, estudos junto ao Comitê de Contingência do Coronavírus e à Secretaria de Justiça e Cidadania para adequação do decreto do governador João Doria à realidade da cidade de Araraquara. Também, nos próximos dias, reúne-se com entidades representativas dos empresários e trabalhadores para o mesmo diálogo e encaminhamentos.

A Prefeitura de Araraquara, embora conte com uma estrutura organizada, compreende esse movimento do Governo do Estado ao reclassificar as regiões dentro do Plano São Paulo e unificar os esforços de todo o interior no enfrentamento à Covid-19, evitando que o sistema de saúde entre em colapso.

Secretaria Municipal de Comunicação

Revista Cidade

Publicidade