Araraquara perde Euripes Encelmo

19.12.2019
Araraquara perde Euripes Encelmo

Sr. Euripes, como era carinhosamente conhecido, trabalhou na implantação da Câmara Municipal, no final de 1947 e início de 1948, quando da posse da 1ª Legislatura eleita pelo voto direto no País. Na época, a Prefeitura, a Câmara e o Departamento de Água (órgão anterior ao DAAE), cujo atendimento era realizado pelo servidor Adail Pinto Mendes, funcionavam no mesmo prédio. Amigos de longa data, Sr. Adail e Sr. Euripes dividiram o atendimento no prédio da Câmara por 14 anos, quando do precoce falecimento do primeiro.

Atuando no legislativo por 61 anos, o Sr. Euripes Ancelmo nasceu em 6 de abril de 1929, no Distrito de Silvânia, e foi registrado em Matão. Começou a trabalhar com 13 anos, no Cartório de Registro de Imóveis e Anexos da 1ª Circunscrição. Em 1945 foi admitido na Prefeitura, para trabalhar como Escriturário. Em 1947 foi designado para tomar as providências necessárias para a instalação do Poder Legislativo, em 1948, no início da atual era do voto popular. Permaneceu como servidor por 64 anos, sendo 61 deles trabalhando na Câmara Municipal, se retirando em 2009.

Por diversas ocasiões, a partir de 1954, foi colocado à disposição do Juízo da 13ª Zona Eleitoral da Comarca de Araraquara, para prestar serviços à Justiça Eleitoral.

Em 28 de agosto de 1998 foi descerrada a placa de bronze e do busto como uma forma de reconhecimento a uma vida doada ao Legislativo. O busto de bronze é obra do escultor Julio Sanchis Casatello e traz no pedestal a mensagem "Euripes Ancelmo - síntese do Poder Legislativo Araraquarense no século XX". Em 1982 foi homenageado com título de Cidadão Benemérito, através do decreto 182.

 

 

Revista Cidade

Publicidade