Araraquara faz bom trabalho, leitos seguem vazios e população pode ajudar

06.06.2020
Araraquara faz bom trabalho, leitos seguem vazios e população pode ajudar

Quase três longos meses depois de iniciada a quarentena, Araraquara registra 369 casos confirmados de Coronavírus, com 252 pessoas curadas e 21 pacientes internados, 18 em enfermaria e 3 em UTI (dois dos internados são pacientes de outras cidades transferidos para cá).

Ou seja: Araraquara colhe os frutos do bom trabalho realizado pela Prefeitura, e também, porque não dizer, pelos cuidados adotados por sua população em seu dia a dia.

E esses cuidados se refletiram nos números da Saúde, evitando que os números explodissem por aqui e permitindo que o município preste socorro aos municípios vizinhos, recebendo nos leitos locais seus doentes.

Apenas para se ter uma ideia, habilitados somente para atendimento ao Covid 19 (sem contar a estrutura normal nas unidades de saúde, e sem contar com a estrutura dos hospitais particulares) a cidade tem 20 leitos de UTI no Hospital de Campanha, outros 24 na Santa Casa, e outros 10 no Hospital de Américo. 

Ou seja, mais de 94% dos leitos de UTI seguem ociosos, o que é uma excelente notícia e garante a segurança necessária para que Araraquara possa ingressar definitivamente na 2ª fase do processo de combate ao Covid 19: o da convivência com o vírus.

E essa é a parte mais delicada na pandemia, mas já conhecida e esperada pelas autoridades. Todos devem seguir as regras, os protocolos, se protegerem, evitar aglomerações e adotarem novos hábitos, mas a vida tem de seguir. Não tem outro jeito.

Importante ressaltar que o bom trabalho realizado pela Prefeitura da cidade na construção do Hospital de Campanha, na abertura do centro de Triagem para Síndromes Gripais na UPA da Vila Xavier, bem como todas as demais medidas de prevenção e comunicação, ajudaram a construir um ambiente favorável entre a população. É visível que as pessoas mudaram seu comportamento, apesar de alguns insistirem em fazer terrorismo nas redes sociais.

A situação em Araraquara está muito longe daquele de terra arrasada que essas pessoas querem "vender" nas redes. A taxa de ocupação de leitos na cidade sempre foi baixíssima, e segue sendo, mesmo com todas as acusações que a população vem sofrendo.

Outro importante ponto a ser abordado, é que Araraquara é uma das cidades que mais testa no Brasil (se não for a que mais testa), o que, claro, se reflete nos números de contágio, passando a errônea impressão de que o município está em vias de perder o controle da situação, o que não é verdade.

Problema maior enfrentam aqueles municípios que tem números oficiais bem menores que os nossos, mas também não testam. Esses enfrentam o fantasma de não terem a menor ideia de como está sua situação real. Por aqui, seguem as confirmações de contágio, mas a grande maioria dos pacientes segue em quarentena nas suas próprias casas.

E enquanto Araraquara enfrenta seu momento de luta contra o avanço do Covid 19 com a quase totalidade de seus leitos (tanto de UTI, quando de enfermaria) vazios, a taxa de ocupação de leitos de UTI em todo o estado é de 71% e, na Grande São Paulo, de 80,5%. 

A verdade é que o vírus está aí, ele é perigoso, e vai continuar contagiando as pessoas. Mas a fase de convivência com ele é uma realidade mundial, inevitável, e por isso mesmo, todo cuidado é necessário. 

É imperativo que todos mudem seus hábitos, sigam os protocolos determinados pelas autoridades e retornem o mais rápido possível ao seu dia a dia, ajudando a sociedade e construir a nova normalidade.

 

Revista Cidade

Publicidade