Cidade confirma primeiro caso de Zika Virús

15.02.2016
 Cidade confirma primeiro caso de Zika Virús

Com a confirmação, na tarde desta segunda-feira (15), do primeiro caso de Zika Vírus em gestante na cidade, a situação passa a ser de alerta. A paciente dignosticada com o virús é uma gestante que declarou não ter viajado, o que classifica o caso como autóctone (contraído no próprio município). Além dela, outras duas suspeitas aguardam confirmação em Araraquara.

A mulher procurou as autoridades médicas porque presentou sintomas característicos da doença. Exames anteriores já haviam descartado a contaminação pelo vírus da dengue e chikungunya,  mas positivo para a Zika. A informação do Serviço Especial de Saúde de Araraquara (SESA) foi divulgada na tarde desta segunda-feira (15).

Mediante a confirmação, o órgão redobrou o alerta sobre os cuidados para evitar a proliferação do mosquito, principalmenta para as gestantes, que devem adotar hábitos para evitar a picada do vetor.

O município já estava em alerta por conta dos 800 casos de suspeita da doença registrados em Ribeirão Preto. Deste total, 140 deles as vítimas eram mulheres grávidas.

A secretaria municipal da Saúde ainda não se pronunciou sobre o caso. 

Cursos

Como capacitação em saneamento ambiental e saúde pública para o controle do Aedes Aegypti e prevenção de dengue, zika vírus e chikungunya, as secretarias municipais de Meio Ambiente e Saúde realizam uma sequencia de palestras e cursos nesta terça-feira (16), a partir das 8h, no Centro Internacional de Convenção Dr. Nelson Barbieri

O evento é voltado a profissionais das secretarias municipais e da área da saúde e tem como objetivo a formação de agentes multiplicadores de ações voltadas ao controle do mosquito Aedes aegypti.

Por meio de um ciclo de palestras ministradas por profissionais das áreas de saúde pública e meio ambiente, serão abordadas as principais questões associadas às zoonoses transmitidas pelo mosquito.

A primeira palestra do encontro, ministrada por Valter Luiz Iost Teodoro, da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, aborda o tema “Manejo ambiental para o controle do Aedes aegypti e prevenção de dengue, zika vírus e chikungunya”.

Na sequência, Fabiana do Carmo Araújo, da Secretaria Municipal de Saúde, fala sobre “Doenças transmitidas por mosquitos – Mitos e verdades”. Paulo César Ferreira, também da Secretaria Municipal de Saúde, fecha o ciclo de palestras com o tema “Controle do Aedes aegypti, ações intersetoriais e inovação nas estratégias de combate à dengue”.

Após as palestras, serão respondidas questões elaboradas pelos participantes e um documento com as propostas que possam ajudar nas ações de controle do Aedes aegypti será redigido.

Revista Cidade

Publicidade

Brasil